Os fatores de risco da ejaculação precoce

Os fatores de risco da ejaculação precoce
5 (100%) 1 vote

A ejaculação precoce é um distúrbio que faz com que o homem atinja o orgasmo de forma prematura. Um grande empecilho que pode tornar um momento de prazer em algo complicado. Para evitar problemas conheça os fatores de risco da ejaculação precoce e procure evitá-los.

Uma vez ou outra em que o homem atingiu o clímax antes do momento não pode definir que ele possui problemas com ejaculação precoce. Porém se o quadro é frequente é necessário o acompanhamento médico.

Vale a pena lembrar que entre 15% e 30% dos homens vão sofrer, ou já sofreram, com a ejaculação precoce em algum momento da sua vida. O que torna, infelizmente, este problema bem comum.

Os fatores de risco da ejaculação precoce

Fatores de risco da ejaculação precoce

A ejaculação precoce é um distúrbio que ocorre quando o homem apresenta episódios recorrentes de ejaculação logo após o ato da penetração ou até mesmo alguns minutos antes dela.

Esse distúrbio não tem relação com a experiência sexual do homem. Sendo comum em adolescentes no início da vida sexual, assim como e adultos acostumados as práticas sexuais. Confira os principais fatores de risco da ejaculação precoce:

Doenças: o histórico de saúde do homem interfere no seu desempenho na cama. Se ele já apresentou algum tipo de inflamação e infecção na próstata ou alguma cirurgia pélvica. A probabilidade de apresentar ejaculação precoce é grande.

Dicas para melhorar sua relação com a parceira

Disfunção erétil: homens que possuem dificuldade de manter a ereção, também podem ejacular antes da penetração, geralmente alguns segundos antes, ou nem atingir o ponto de ejaculação. Isso ocorre devido ao medo de que a parceira, ou parceiro, descubra sobre os problemas com ereção.

Uso de psicotrópicos: o uso contínuo de drogas e medicamentos psicotrópicos aumentam as possibilidades do homem apresentar ejaculação precoce. Ambos dificultam a comunicação do cérebro com o corpo, essencial para que uma ereção se desenvolva.

Ansiedade, estresse e nervosismo: são as causas principais da ejaculação precoce. Homens que estão passando por condições psicológicas não favoráveis são os que têm maiores probabilidades em apresentar a ejaculação precoce.

E os motivos são muitos, como dificuldades com a parceira ou parceiro, tensões emocionais, preocupações, problemas familiares ou no emprego, ansiedade em demonstrar um bom desempenho sexual ou traumas antigos relacionados ao sexo.

Dentre os motivos psicológicos o que mais se destaca é a pressão social. É exigido do homem uma boa performance na cama. Esse fator faz com que a ansiedade aumente consideravelmente, tornando o sexo uma relação estressante que resulta na ejaculação precoce.

Alteração nos níveis hormonais: a principal causa biológica da ejaculação precoce. Problemas na tireoide, como o hipotireoidismo, ou alguma disfunção na produção de testosterona afetam o processo ejaculatório.

Problemas sexuais recorrentes

Problemas na produção de hormônios faz com que hormônios essenciais  não sejam produzidos na quantidade correta e que outros, que para o momento podem ser prejudiciais, sejam produzidos em excesso.

risco da ejaculação precoce

Alteração nos neurotransmissores: qualquer alteração na atividade dos neurotransmissores, como o uso da substância serotonina, por exemplo; afetam os hormônios responsáveis pelo controle da ejaculação.

São os neurotransmissores que enviam as informações necessárias para o cérebro de qual o momento correto para a ejaculação masculina. Com a sua atividade danificada todo este processo tem dificuldades.

Tribulus terrestris

Esses são os principais fatores de risco da ejaculação precoce. Um problema que quando avaliado corretamente por um especialista possui solução. O tratamento pode envolver a ingestão de medicamentos, assim como o acompanhamento psicológico.

Porém o primordial é buscar por este tratamento. Muitos homens tem receio de procurar um médico e conversar sobre a sua vida sexual. Porém isso é muito importante para reconhecer e evitar os fatores de risco da ejaculação precoce.

Clique aqui e confira mais artigos como esse

Deixe seu Comentário