Os perigos do viagra

Os perigos do viagra
5 (100%) 1 vote

Sildenafil é o nome médico dado ao ingrediente ativo em comprimidos de Viagra, usados para tratar a disfunção erétil. O Viagra e sildenafil são, medicamente, bastante similares. Conheça os principais perigos do viagra.

A Pfizer foi a primeira empresa a comercializar o viagra e possuía uma licença exclusiva para comercializar sildenafil até o verão de 2013, passando a comercializá-lo sob a marca Viagra.

Desde o verão de 2013, várias outras empresas farmacêuticas passaram a fornecer o sildenafil licenciado legalmente de outras formas. Elas costumam comercializá-lo sob seu nome médico, ‘sildenafil’, ou, às vezes, um pouco enganadoramente, sob o nome ‘viagra genérico’. É importante ficar atento e conhecer os perigos do viagra. 

Os perigo dos viagra

Afinal, quais são os perigos do viagra?

Como o Viagra e o sildenafil são medicamente os mesmos, eles têm os mesmos efeitos colaterais e interagem com outros medicamentos da mesma maneira. Os mesmos cuidados aplicam-se ao seu fornecimento.

A orientação mais fácil de se ter acesso à informação é fornecida pelos fabricantes, junto com os comprimidos: a bula do Viagra. Em caso de dúvida sobre um remédio, pergunte ao seu médico ou farmacêutico ou recorra a uma das clínicas online focadas no tema.

Impotência masculina remédio natural

Fatores de risco cardiovasculares

Antes de iniciar qualquer tratamento para a disfunção erétil, os médicos devem considerar o estado cardiovascular de seus pacientes, uma vez que existe um grau de risco cardíaco associado à atividade sexual e seus medicamentos relacionados.

O sildenafil possui propriedades vasodilatadoras, resultando em diminuições leves e transitórias da pressão arterial. Antes de prescrever o sildenafil, os médicos devem considerar cuidadosamente se seus pacientes com certas condições subjacentes podem ser afetados negativamente por tais efeitos vasodilatadores, especialmente em combinação com a atividade sexual.

Os pacientes com maior susceptibilidade aos vasodilatadores são aqueles com obstrução do fluxo ventricular esquerdo (por exemplo, pela estenose aórtica ou cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica) ou aqueles com síndrome rara de atrofia do sistema múltiplo, que se manifesta como um controle autonômico gravemente prejudicial à pressão arterial.

A relação entre testosterona e impotência sexual masculina

Viagra e efeito dos nitratos

Buscando conhecer os perigos do viagra, pesquisas notificaram eventos cardiovasculares graves, incluindo infarto do miocárdio, angina instável, morte cardíaca súbita, arritmia ventricular, hemorragia cerebrovascular, ataque isquêmico transitório, hipertensão e hipotensão, todos advindos do uso de Viagra.

A maioria, mas não todos, dos pacientes apresentava fatores de risco cardiovasculares pré-existentes. Muitos eventos foram relatados de ocorrer durante ou logo após a relação sexual e alguns foram relatados a ocorrer logo após o uso de Viagra, sem atividade sexual.

Não é possível determinar se esses eventos estão diretamente relacionados a esses fatores ou a outros fatores, mas é preciso ficar atento e conversar sempre com seu médico.

Priapismo

Os agentes para o tratamento da disfunção erétil, incluindo o sildenafil, devem ser utilizados com precaução em pacientes com deformação anatômica do pênis (como angulação, fibrose cavernosa ou doença de Peyronie), ou em pacientes com condições que podem predispor ao priapismo (como anemia falciforme, mieloma múltiplo ou leucemia).

Disfunção erétil tem tratamento?

Interações com outros tratamentos para disfunção erétil

A segurança e a eficácia das combinações de sildenafil com outros tratamentos para a disfunção erétil não foram ainda estudadas a fundo. Portanto, o uso de tais combinações não é recomendado.

perigo do viagra

Efeitos na visão como um dos perigos do viagra

Casos de defeitos visuais foram relatados espontaneamente em conexão com a ingestão de sildenafil e outros inibidores de PDE5. Os casos de neuropatia óptica isquêmica anterior não arterítica, uma condição rara, foram relatados em um estudo observacional em conexão com a ingestão de sildenafil e outros inibidores da PDE5.

Conhecendo os perigos do viagra, é possível se consultar amplamente antes de investir na opção, buscando fatores secundários para auxiliar na disfunção erétil sem colocar em risco sua saúde.

Confira aqui mais artigos como esse

Deixe seu Comentário