Problemas Cardíacos e o Sexo

Problemas Cardíacos e o Sexo
4.7 (93.33%) 9 votes

A relação sexual, assim como o exercício físico, aceleram o coração e a pressão arterial. Porém não tenha medo, problemas cardíacos e o sexo podem andar junto para a maioria das pessoas.

A partir de um momento da vida, a saúde começa a piorar e a pratica de sexo começa a diminuir, pois muitos já não têm disposição para aguentar certas atividades, mas isso não quer dizer que elas te prejudicam de alguma forma.

Se você tem problemas cardíacos e quer fazer sexo, é necessário que os sintomas estejam todos controlados. Se você estiver sentindo falta de ar ou dores no peito, o sexo e outras atividades físicas devem ser evitados.

Falta de libido: O que fazer?

Problemas cardíacos e o sexo podem ser relacionados, pois pesquisas apontam que menos de 1% de ataques são provocados por atividades sexuais.

Problemas Cardíacos e o Sexo

Dicas para conseguir associar problemas cardíacos e o sexo 

Em termos de atividade física, o sexo é considerado moderado. Por isso, na grande parte das vezes não afeta a saúde do coração. Existem algumas dicas que farão você se sentir mais confiantes e confortáveis. São elas:

  • Prefira ter relações sexuais em locais onde você se sinta mais confortável, sem a preocupação de que alguém possa interromper. Evite lugares muito frios ou muito quentes
  • Não faça sexo depois das refeições pesadas ou após ter ingerido grande quantidade de álcool.
  • Faça das preliminares um aquecimento para seu corpo. Acostumar gradativamente com a atividade, até chegar ao ápice.
  • Prefira transar em momentos que esteja relaxado e descansado, sem preocupações e sem que se sinta pressionado.
  • Evite posições muito exageradas. Opte por aquelas que sejam menos cansativas e necessitam de menos esforços, como as deitado de barriga pra cima.
  • Se por algum momento sentir falta de ar, desconforto ou cansaço, para um tempo para descansar e acalmar o coração.

Hipertensão arterial e disfunção erétil

Insuficiência cardíaca e a disfunção sexual

Um problema para quem sofre de insuficiência cardíaca é a perda de libido, disfunção erétil, problemas de ejaculação, incapacidade de atingir o orgasmo e outros transtornos aterosclerótico.

Sentimentos como a ansiedade, o stress e a depressão são normais após um diagnostico tão difícil como esse. Nesse momento, você deve trocar caricias com seu parceiro, como abraços e beijos.

Isso ajudará a deixa-lo mais tranquilo. Porém, grande parte das pessoas que possuem insuficiência cardíaca controlada pode ter vida sexual ativa normalmente.

Alguns médicos indicam remédios para curar a depressão, que podem contribuir para que você perca seu apetite sexual.

Em caso de dúvidas você deve procurar um médico que lhe auxiliará no que precisa. Existem vários tratamentos para pessoas que possuem essa doença.

Dúvidas mais comuns sobre ejaculação precoce

Problemas sobre a doença cardíaca e o sexo

A relação entre problemas cardíacos e o sexo pode ser influenciado por obesidade, diabetes, pressão arterial e tabagismo. Parar de fumar é essencial para quem tem problemas de coração.

Se você tem algum desses problemas, a dificuldade aumenta, pois além da doença cardíaca, você também terá um item a mais que agravará sua dificuldade com o sexo.

Se você teve um ataque cardíaco e quer retomar as rotinas diárias, você deve procurar ir com calma, pois seu coração ainda precisa se estabilizar.

Problemas Cardíacos e o Sexo

Sexo seguro

Para continuar fazendo sexo de uma forma segura, é preciso estar em forma, exercitando-se regulamente, tendo uma alimentação saudável, possuindo baixa taxa de gordura visceral, evitando o álcool, etc.

Se exercitar frequentemente aumentará sua força e resistência e pode contribuir para que seu coração se mantenha mais forte na hora da relação.

Você não deve iniciar uma relação sexual se não estiver sentindo bem. Tendo sempre precaução e seguindo as orientações, fica muito seguro relacionar problemas cardíacos e o sexo. 

Confira aqui mais artigos como esse

Deixe seu Comentário